PROJETO CinÁfrica (apoiado com verba FAPERJ)

Coordenado pela Profa. Dra. Carmen Lucia Tindó Secco

O CINEMA DA GUINÉ-BISSAU

PROGRAMAÇÃO do Evento de 28/02/2018

  • Projeção do filme de Flora Gomes - Nha Fala (2002): das 11h às 12:10
  • Intervalo café: das 12:10 às 12:20
  • Palestra de Ana Mafalda Leite sobre o filme e debate: das 12:20 às 13h
  • Lançamento do livro Outras Fronteiras. Fragmentos de Narrativas, de Ana Mafalda Leite: das 13h às 14h
  • Palavras da Diretora da Editora Kapulana RosanaMorais Weg
  • Palavras de Carmen Tindó sobre o livro
  • Leitura de poemas por Ana Mafalda Leite
  • Autógrafos (o livro desde 11h estará sendo vendido com desconto, na entrada do auditório E2)
 
 

Portugal/França/Luxemburgo/Guiné Bissau/Cabo Verde | Flora Gomes | 2002 | Musical/Comédia | IMDB Crioulo guineense | Legenda: Português 110min | 1,46 Gb

Nha Fala / A minha voz

SINOPSE:"Em África diz-se que nada funciona. Quis mostrar qualquer coisa que mexesse, a música, e render homenagem a todos os músicos sobretudo a Manu Dibongo. Quis falar de uma África positiva, onde se morre mas também se ri." Flora Gomes (Fonte)

Antes de partir para a Europa para estudar, Vita, uma jovem africana, promete à mãe que jamais cantará, pois uma maldição que se abate sobre a sua família determina que qualquer mulher que ouse cantar morrerá amaldiçoada. Em Paris, Vita conhece Pierre, um jovem e talentoso músico por quem se apaixona. Transbordando alegria, Vita liberta-se finalmente e canta, deixando-se convencer por Pierre a gravar um disco, que se torna um sucesso de vendas imediato. Temendo que a mãe descubra que quebrou a promessa, Vita decide voltar a casa… para morrer! Com a ajuda de Pierre e Yano, Vita encena a sua própria morte e ressurreição, para mostrar à família e amigos que tudo é possível, se tiverem a coragem de ousar.

Prêmios e nomeações: Festival de Cinema de Veneza - Prêmio Lanterna Mágica, e Festival Internacional de Cinema de Amiens - Vencedor do Prêmio da Cidade de Amiens e do Prêmio SIGNIS.(Fonte)

Sobre o diretor:

Flora Gomes nasceu em Cadique, na Guiné-Bissau, estudou cinema em Cuba e no Senegal sob a direção de Paulino Soumarou-Vieyra, um dos pais do cinema africano. A sua primeira longa-metragem, "Mortu Nega" (1987), recebeu duas menções especiais do júri no Festival de Veneza, o Prêmio Oumarou para a primeira obra no Festival de Ouagadougou, o segundo prêmio do Festival Internacional de Aveiro. A segunda, "Os Olhos Azuis de Yonta" (1992), apresentado na seleção oficial em Cannes na categoria "Un Certain Regard", obteve o prêmio da Melhor Atriz para Bia Gomes no Festival de Ouagadougou e o Pêmio do Júri no Festival de Grécia. "Pau de Sangue", a sua terceira longa-metragem, esteve no Festival de Cannes em 1996. "Nha Fala" é a sua quarta obra. (Fonte) Flora produziu outros filmes, entre os quais “República di Mininus”(2012).

Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ
Faculdade de Letras

Declaro que o evento será realizado em 28/02/2018 na Faculdade de Letras – UFRJ.

Projeto Financiado:

Onde Estamos?

Endereço:
Av. Horácio Macedo, 2151 - Cidade Universitária, Rio de Janeiro - RJ, 21941-917 - Setor de Litaraturas Africanas, sala D-220B
Telefone
+55 21 3938-9793
cinafrica@letras.ufrj.br